Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vamos lá ter um bebé!

Achavam que iam encontrar resposta para os dramas da maternidade? Não! Este blog conta a experiência de 2 pais inexperientes que ainda estão aprender a diferença entre body e babygrow. Prometemos doses de riso e muito amor!

"Não a mimes muito senão habitua-se mal"

Vamos lá ver se nos entendemos com a história do mimar uma criança recém nascida num post curto mas valente.


Ora bem, então uma pessoa tem um bebé que quando nasce cabe praticamente numa mão e é suposto "não mimar muito porque senão habitua-se mal".

 

Vamos por partes!

 

Primeira parte ... o que pergunto é: mas o que significa mimar?
- Não lhe devo pegar ao colo quando ele chora? Devo deixar a chorar até que ele, que tem uma consciência dele próprio e uma capacidade de se acalmar enorme, ganhe juízo e pare de chorar?
- Também não lhe devo por a chucha se cair durante a noite? Devo ensinar um ser que se assusta com os próprios espirros a por a sua própria chucha. Faz-te um homem pá!
- Devo adormece-lo com barulho e no meio da confusão! Porque faz todo o sentido para mim deixar uma criaturinha, que acabou de sair de uma barriga e os únicos sons que conhece são os barulhos estranhos do estômago da mãe com fome, no meio do povo todo a tentar dormir uma sesta descansada. "Ah mas depois não se vai habituar!" - agora a sério - não se vai habituar a quê? A dormir no meio de um festival de música e de um jantar de natal da empresa? Cá em casa dorme-se no silêncio e no escuro, seja bebé ou pai (sim porque a mãe tem sempre que levar com o ressonar do pai).

 

Outra coisa sobre a qual gostava de refletir é a segunda parte de frase: "depois habitua-se mal".
Aqui tento imaginar a minha filha com 20 anos a pedir que a adormeçam ao colo ou que lhe ponham a chucha ou que liguem um rádio porque não consegue dormir sem barulho. Não tive o prazer de ter nenhuma amiga nestes preparos, portanto tento ter empatia e por-me no lugar da pessoa que faz este comentário. Não consigo...

 

Mas se não é suposto mimarmos os nossos filhos (especialmente quando são bebés bem cheirosos, com peles macias e ainda não são adolescente a cheirar a hormonas, cheios de borbulhas e outras coisas feiosas) então é suposto fazermos o quê com eles?

Agora queres ver que anda meio mundo enganado e o suposto é arranjarmos daqueles berços que abanam e cantam músicas de embalar sozinhos, atiramos o puto lá para dentro, arranjamos umas chuchas que se prendem à língua e pronto vamos à nossa vidinha?
Será esta a solução de toda a boa gente que diz "olha tu não o mimes muito que senão estas tramada!"?

 

A mãe (tramada).

Not-Sure-If-I-Should-Take-A-Nap.jpg

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub